Clínica de Olhos Rios
 

Se informe mais

sobre a catarata

 
O que é?
Quais são as causas?
Quais são os sintomas?
Qual é o tratamento?
Quando operar?
Como é a cirurgia?
 

Catarata

O que é?

O olho humano é bastante semelhante a uma câmera fotográfica. Na parte anterior do olho existe uma lente, o cristalino, e na parte posterior uma película sensível, a retina, que funciona como o filme na câmera fotográfica.

A retina transmite ao cérebro, a imagem que através do cristalino é focalizada pelo olho. Para uma visão perfeita é preciso que o cristalino seja transparente, possibilitando que os raios de luz entrem em foco exatamente na retina. A catarata é o cristalino opacificado que impede, parcial ou totalmente, os raios de luz chegarem a retina prejudicando a visão.

Catarata

Quais são as causas

É quase inevitável que com o correr dos anos a pessoa venha a ter catarata. Em geral ela começa a aparecer após os 60 anos, porém esse processo pode ter início mais precoce em algumas pessoas, e está presente, em certo grau, em quase todas as pessoas com mais de 70 anos. O envelhecimento natural do cristalino é a causa mais comum da catarata, embora alguns fatores possam contribuir para o seu aparecimento ou aceleração, como: diabetes, hipertensão arterial, obesidade, arterioesclerose, problemas de glândulas endócrinas, medicamentos ( cortisona ), fumo e enfizema pulmonar.

Na maioria das vezes a catarata se desenvolve nos dois olhos e normalmente evolui diferentemente entre eles. Existem ainda as causas relacionadas à traumas, inflamatórias e congênitas.

Catarata

Quais são os sintomas

  • Ofuscamento: quando o paciente olha a luz, esta se difunde se transformando em um clarão, semelhante ao se olhar os faróis de um automóvel à noite através de um parabrisa embaçado.
  • Imagem borrada: tarefas visuais próximas, como ler e costurar, tornam-se mais difíceis, interferindo nas atividades do dia-a-dia.
  • Distorção: a catarata faz com que os cantos retos pareçam ondulados ou curvos e pode provocar também uma duplicação de imagens.
  • Perda da percepção de cores: As imagens inicialmente se tornam amareladas e com a evolução passam a ser marrons.

A catarata pode ocorrer em um único olho ou amadurecer mais rápido em um olho do que no outro. A menos que o paciente tenha o hábito de verificar sua visão regularmente, ele pode não estar atento à presença de uma densa catarata. É comum o paciente queixar-se de que a visão no olho com catarata foi perdida rapidamente. Uma vez que a catarata não ocorre ou amadurece de maneira rápida, é mais provável que a opacidade tenha ocorrido lentamente e não tenha sido percebida.

Nos primeiros sintomas da catarata apesar da visão para longe ser borrada, há paradoxalmente, uma melhora da visão para perto. Os pacientes dizem que lêem melhor sem óculos. Isto se deve a um aumento do cristalino onde o mesmo se torna mais curvo e o indivíduo mais míope.

O paciente com catarata queixa-se da dificuldade para atravessar uma rua em dia de sol forte, dirigir à noite ou queda da visão ao entardecer, principalmente em um dia nublado.

Catarata

Qual é o tratamento?

A cirurgia é a única forma de tratamento eficaz para restaurar a visão ! Não existem colírios, remédios e/ou exercícios cientificamente comprovados como eficazes nem no tratamento nem na prevenção da catarata.

Catarata

Quando operar?

O momento ideal para a cirurgia é aquele no qual o paciente percebe uma redução na sua capacidade visual capaz de interferir nas suas atividades diárias. Não é verdade que a catarata precisa estar “madura” para ser operada. Apenas o paciente é capaz de determinar o momento adequado da cirurgia, e para decidir sobre isso, deve levar em consideração se existe algum tipo de limitação séria causada pela doença, como dificuldade para ler, dirigir, assistir televisão, ou mesmo cozinhar. A idade avançada ou condições físicas precárias raramente constituem obstáculo à cirurgia, até porque a reabilitação da visão proporciona muitas vezes melhora física e da qualidade de vida.

A cirurgia mais precoce está recomendada nos dias de hoje não só pelos seus resultados favoráveis e da recuperação rápida pois ainda permite uma técnica cirúrgica mais fácil e com menos complicações.

Quando se fala em cirurgia, é normal que os pacientes e seus familiares se sintam ansiosos. Atualmente, o tratamento da catarata é um processo simples e tranquilo, que dispensa a internação em hospitais e trazendo benefícios a todos. O paciente, principalmente o idoso, volta a ser mais independente e sua família fica menos sobrecarregada.

Cabe a família estimular os pacientes analisando as dificuldades diárias dos pacientes. Dirigir à noite, por exemplo, torna-se perigoso, podendo colocar em risco a sua vida, ou a de terceiros.

Catarata

Como é a cirurgia?

A cirurgia consiste em se retirar o cristalino embaçado – catarata – e se colocar em seu local uma lente intra-ocular de grau semelhante. Quando implantamos uma lente intra-ocular, devolvemos a transparência ao cristalino e  colocamos o grau necessário a cada paciente. Este grau é calculado através de uma ultrassonografia do olho, a biometria.

O implante intra-ocular na cirurgia de catarata foi o maior avanço da oftalmologia nos últimos 20 anos. As novas técnicas cirúrgicas permitem colocar esta cirurgia com uma das de maior eficiência na medicina atual, com mais de 94 % de sucesso funcional, salvo se verifique alguma patologia em outra estrutura do olho (córnea, retina ou nervo óptico).

O paciente já pode perceber diferença em sua visão logo após a retirada do curativo. A melhora definitiva tem relação com a cicatrização e num prazo de 7 a 60 dias, dependendo das características do paciente e da técnica empregada, já é possível readquirir a mesma visão anterior à formação da catarata.

Não existe cirurgia a laser para catarata. O que ocorre é que em aproximadamente um quinto dos pacientes, algum tempo após a cirurgia, a cápsula natural que suporta a lente se torna enevoada O laser é utilizado então para abrir esta cápsula, restaurando a visão.

  • Anestesia local : è feita utilizando-se colírios e/ou anestésicos ao redor da pálpebra. Apesar de rápida, levando cerca de 60 minutos, é imprescindível a presença de um anestesiologista para avaliação pré-operatória e, durante toda a cirurgia, para acompanhamento das funções cardiovasculares.
  • Alta : normalmente o paciente tem alta poucas horas após a cirurgia, continuando seu repouso em casa e retornando no dia seguinte para retirar o curativo e avaliação médica Após a cirurgia, pode existir um pouco de dificuldade à luz, discreto inchaço na pálpebra e vermelhidão. Hematomas no local da anestesia também podem ocorrer.
  • Medicação : alguns colírios são recomendados no pós-operatório, que podem ser antibióticos com antiinflamatórios hormonais ou não hormonais, e devem ser administrados corretamente.
    Cuidados Pós-operatórios : Embora alguns pacientes quase possam assumir suas atividades normais pouco tempo após a cirurgia, deve-se evitar levantar peso, exercícios vigorosos, movimentos bruscos  com a cabeça e dormir sobre o olho operado. Manter alimentação normal. Lavar a cabeça com os olhos fechados. Leitura e TV sem restrições. A primeira semana é fundamental para a cicatrização dos tecidos. Após 1 mês, já estará apto a realizar a cirurgia no outro olho, caso haja indicação.

Ao fornecer informações gerais sobre a catarata e seu moderno tratamento, nosso objetivo é demonstrar que, quando realizada por profissionais qualificados, a cirurgia corretiva é previsível e com grande possibilidade de sucesso.

Se, após ler este material, você tiver qualquer dúvida sobre a qualidade da sua visão, não perca tempo: procure um oftalmologista e leve seus familiares idosos. Faça os exames necessários para conhecer o verdadeiro grau de saúde visual. Agindo assim, você estará multiplicando as chances de uma significativa melhora na sua qualidade de vida e da sua família, no trabalho e no lazer!

 
 
Clínica de Olhos Rio
Av. Armando Lombardi 1000 bl.2 sl.120
Cond. Barra Life - Barra da Tijuca - RJ
Agende sua consulta
(21) 2492-3435
(21) 3217-7926
(21) 3078-1520
  Home | Corpo Clínico | Exames | Cirurgias | Convênios | Contato